Twitter Facebook YouTube Flickr

CUT CE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > TRABALHADORES DA CHESF PARALISAM ATIVIDADES POR 72H EM PROTESTO CONTRA PRIVATIZAÇÃO E FALTA DE NEGOCIAÇÃO DE ACORDO

Trabalhadores da Chesf paralisam atividades por 72h em protesto contra privatização e falta de negociação de acordo

08/06/2018

Privatização da Eletrobras e a falta de avanços na negociação são as pautas da categoria

Escrito por: SINDELETRO

 
Os trabalhadores da Chesf do Ceará irão paralisar as atividades por 72 horas em protesto contra o processo de privatização do sistema Eletrobras e a falta de avanços na negociação do próximo acordo coletivo da categoria (ACT 2018/2019). A greve, deliberada em assembleia geral extraordinária, terá início a zero hora do dia 11/06 (segunda-feira) e vai até a zero hora do dia 13/06 (quarta-feira).
 
No Ceará, os atos de paralisação acontecerão em Fortaleza (Departamento de Operação Regional de Fortaleza - DORF) e em Milagres (Divisão Regional de Manutenção da Transmissão de Milagres (DORFM). O movimento será nacional e deverá ter adesão de funcionários das áreas administrativas e atividades fins, como operação e manutenção de todas as empresas de geração, transmissão e distribuição de energia: Furnas, Chesf, Eletrosul, Eletronorte, Eletrobras e o Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel), além das distribuidoras dos estados do Piauí, Rondônia, Roraima, Acre e Amazonas.
 
Vitória: Justiça suspende privatização das distribuidoras
 
Na última terça-feira (05/06), os trabalhadores conquistaram uma importante vitória contra o processo de privatização do sistema Eletrobras. Por meio de medida liminar, a 49ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro suspendeu a venda das distribuidoras da empresa que atuam nas regiões Norte e Nordeste do país. A decisão exige ainda que as empresas compradoras apresentem, no prazo de 90 dias, um estudo sobre os impactos da privatização nos contratos de trabalho.
 
A venda das distribuidoras é considerada um primeiro passo para tornar a Eletrobras mais atrativa para o mercado financeiro e, consequentemente, iniciar a privatização de todo o sistema. A decisão judicial atrasa o processo, mas não enterra o plano de desmonte do setor elétrico nacional, encampado pelo governo golpista Temer. Por isso, a categoria deve intensificar a mobilização dos próximos dias.
 
Veja em anexo os últimos boletins da Frune sobre as eleições na Fachesf e do CNE sobre a campanha “Fora Pinto”.
 
Baixar anexos:

(*) Matéria publicada originalmente no site da SINDELETRO

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CUT CEARÁ
Rua Solón Pinheiro, 915 | Bairro José Bonifácio | CEP 60050-041 | Fortaleza | Ceará
Fone: (085) 3464-7377 | www.cutceara.org.br | e-mail: cutceara@cutceara.org.br